Aumento da Inclusão Social através da Melhoria da Qualidade do Diagnóstico e Terapêutica dos Utentes nas Unidades Hospitalares do CHLO, E.P.E.

Designação:  Aumento da Inclusão Social através da Melhoria da Qualidade do Diagnóstico e Terapêutica dos Utentes nas Unidades Hospitalares do CHLO, E.P.E.

Operação n.º LISBOA-06-4842-FEDER-000024

Descrição e objetivos

Face à previsão de crescimento dos indicadores de produção considerados mais relevantes, torna-se cada vez mais necessário promover uma melhoria da eficiência da qualidade e do acesso dos doentes.

Complementarmente, de acordo os dados mais recentes da Direção-Geral da Saúde e resultantes de estudos nacionais e internacionais, assiste-se a um aumento progressivo no número de novos casos de doença oncológica e cardiovascular.

Esta circunstância aliada a avançada idade dos atuais equipamentos em funcionamento no Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental (CHLO), com consequentes avarias e tempos de paragem cada vez mais significativos, justificam a necessidade de se implementar um plano de aquisição de equipamentos tecnologicamente avançados (nas áreas da prestação de cuidados e diagnóstico), que garantam a acessibilidade dos doentes aos cuidados de saúde de qualidade, bem como, promovam a inclusão social e o combate à pobreza e à discriminação.

Assim, decorrente da estratégia de modernização preconizada pelo Conselho de Administração do CHLO e das suas principais necessidades, foram identificadas as seguintes áreas de atuação prioritárias:

  • Modernização Tecnológica do Serviço de Cardiologia: Reforçar a introdução da tecnologia mais recente de monitorização, que permita automatizar as rotinas e assegurar uma maior segurança no tratamento de doentes em cuidados intensivos e intermédios.
  • Modernização Tecnológica do Serviço de Radiologia: Reforçar a introdução de novas tecnologias nos processos de diagnóstico, que contribuam para a redução das listas de espera para a realização de exames de diagnóstico, a redução de falhas por falta de equipamentos técnicos, a redução de custos através da redução dos exames realizados no exterior e promovam a inclusão social e o combate à pobreza e à discriminação. Em particular, é esperado que sejam introduzidas melhorias significativas no processo de diagnóstico das doenças oncológicas, no que concerne ao seu estadiamento e deteção precoce de recidivas.

Investimento e Financiamento

O CHLO ao abrigo da candidatura ao Programa Operacional Regional de Lisboa 2014-2020, realizou um investimento total de 611.310,00€, sendo cofinanciado a 50% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), no valor de 305.655,00€.

 

Cofinanciado por: