Portal do SNSPortal do SNS

Mensagem da Presidente

O CHLO fez, no ano de 2016, 10 anos de existência como unidade constituída entre 3 Hospitais. O maior dos desafios nestes anos foi procurar criar um Centro Hospitalar que mantivesse a qualidade dos serviços prestados aos utentes e melhorasse o acesso, aliado à necessidade de se manter financeiramente sustentável apesar da dispersão e da dinâmica no ensino pré e pós graduado, patrocinasse a investigação e a inovação e ainda promovesse a integração dos profissionais numa única entidade com uma cultura própria de uma organização única, maior que cada um de per si, e que era diferente em cada um dos hospitais.

Num esforço contínuo, mais acentuado nos últimos três anos, marcou para sua rota o “fazer bem com menos” e, simultaneamente, corresponder aos desafios que os doentes, familiares e o Ministério lhe colocou todos os dias. Até porque “fazer bem” tem sempre um menor custo, no fim das contas, e contribui para a sustentabilidade do SNS.

Neste ano, com esta metodologia mais interiorizada, foi possível cumprir o Contrato Programa em 99,2% continuar o processo de acreditação de serviços clínicos pelo Sistema ACSA – DGS, para além daqueles envolvidos nos Centros de Referência, apresentar duas novas candidaturas a Centro de Referência, consolidar procedimentos, inovar, implementar e promover a Investigação, instituir um prémio de Investigação Clínica, trabalhar no sentido da informatização do processo clínico nos serviços de internamento e consultas e fazer parcerias em alguns temas com os Cuidados de Saúde Primários e outras instituições do SNS.

A orientação de internalizar o maior número de actos médicos, consultas, cirurgias, MCDTs, e ainda promover que alguns destes pedidos pelos ACES fossem, também, realizados no SNS, surgiu como um desafio interessante, lógico e a que seguramente o CHLO respondeu e seguirá a melhorar no ano de 2017.

Teve, ainda, a oportunidade e o privilégio de, neste último ano, continuar a participar e assistir a algo que tem vindo a mudar a perspectiva de muitos doentes, com o aparecimento de medicamentos que claramente curam uma doença. Concretamente, o CHLO tem cerca de 600 doentes tratados de Hepatite C e, provavelmente, a grande maioria destes, curados. É uma grande satisfação poder afirmar que se curaram tantos doentes que, de outro modo, possivelmente poderiam ainda estar vivos, mas com uma doença crónica letal a prazo, à semelhança do que acontece noutros países.

Foram, e continuarão a ser, dias de grandes desafios. Manter o Centro Hospitalar em grande movimento e actividade com a qualidade e a eficiência esperada continua a ser o objectivo principal. Mas, estes resultados só têm sido possíveis devido ao trabalho de cada um dos profissionais envolvidos, ao seu empenho e dedicação, à qualidade e humanização.

Por tudo isto, agradeço a todos o seu esforço, e contribuição.

Muito obrigada e Bem hajam.

Rita Perez

Presidente do Conselho de Administração